Após forte onda de críticas por parte de políticos, entidades privadas e Big Techs ao PL das Fake News, expectativa de aprovação na Câmara foi reduzida

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), decidiu adiar a votação do Projeto de Lei 2630/2020, chamado de PL das Fake News, que estava prevista para esta terça-feira (2). Uma das principais críticas da oposição era que o projeto não tinha sido debatido com a sociedade. O governo e líderes lulistas queriam, até a tarde de terça, que a votação foi realizada o quanto antes.

Mas a opinião dos governistas mudou rapidamente após não conseguirem identificar se poderiam vencer. Lira, então, seguiu a maioria das lideranças da Câmara, que foi favorável ao pedido de retirada de pauta feito pelo deputado governista Orlando Silva (PCdoB-SP), relator do projeto. Líderes de partidos de oposição foram contrários à retirada de pauta, por acreditarem que a votação nesta terça resultaria em derrota do governo.

A oposição fez pressão para que Lira marcasse uma nova data para a votação. O governo e o presidente da Câmara querem margem de manobra para negociar com parlamentares e garantir uma votação favorável e, por isso, preferiram não fixar uma nova data.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *