Interesse por decoração cresce

Nos últimos dois anos houve um significativo crescimento no interesse por decorar os ambientes internos dos lares, muito disso por conta do isolamento social causado pela pandemia de Covid-19.

 O mercado brasileiro sentiu essa alta e já no primeiro semestre de 2020, o crescimento no setor de cama, mesa, banho e decoração foi de 23,5%, segundo pesquisa da Ebit/Nielsen. No mesmo período, aumentou o investimento das pessoas em reformas para suas casas, pois as vendas de materiais de construção, como revestimentos cerâmicos, cresceram 68%.

A principal mudança na casa das pessoas durante a pandemia foi readaptar ambientes para ter um espaço mais adequado de trabalho, O mesmo pensamento de estar mais tempo em casa e aproveitar melhor o espaço foi utilizado para reformar pontos da casa ou começar do zero uma construção, como aproveitar o quintal ou a varanda para ter uma nova área gourmet.

Para a neurociência, algumas cores têm a capacidade de transmitir sensações, como calmaria/tranquilidade, conforto e segurança: “Tons claros em geral possuem esse poder de propagar tranquilidade e conforto. Essas cores podem ser muito usadas nas mobílias, tapetes, cortinas. Em especial os tons de azul transmitem a sensação de calmaria/tranquilidade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.