Dicas para decorar pequenos ambientes 2° Parte

Eles são um charme, estão cada vez mais valorizados e já caíram no gosto popular. Os apartamentos pequenos – e entre eles os studios – se sofisticaram e ganharam status de cool, a palavra em inglês para coisas descoladas.

A verdade é que a decoração ao longo do tempo também se adaptou aos espaços reduzidos e hoje oferece muito conforto unido à praticidade e à beleza. 

Antes de começar, a melhor dica de decoração é imaginar que quanto mais objetos estiverem soltos pela casa, menos espaço sobrará. Há pessoas que pensam que só porque o apartamento é pequeno não há lugar para guardar tudo, mas há sim – é só não ter coisas em excesso.

Então a dica é desentralhar, doar ou jogar fora tudo o que não tem serventia, que está duplicado ou não é usado há muito tempo, sejam roupas, objetos ou eletrodomésticos. É nessas horas em que menos é mais: viver com o essencial para ser feliz, deixando a vida mais leve.

As cores claras dão sensação de amplitude, fazem o ambiente parecer maior. Isso não significa que tenha que ser tudo branco ou bege: se você gosta de tons quentes é possível usá-los em uma parede ou no teto.

A iluminação natural também ajuda a ampliar os ambientes e a torná-los mais leves e saudáveis. A dica de decoração, então, é explorar bem a luz do dia que entra por cada janela.

O que parece uma dica de decoração boba pode fazer verdadeiros milagres pelo ambiente. Os espelhos criam jogos visuais muito interessantes e podem praticamente dobrar a profundidade do local.

Na decoração da sala a escolha do sofá certo é fundamental. Evite sofás muito grandes, que ocupam muito espaço físico e visual. Dê preferência a unidades de, no máximo, 3 lugares.

Faça a complementação de lugares com peças pequenas, como pufes, que podem ser facilmente movidos de lugar. Assim eles oferecem conforto e não atrapalham a circulação. Um pufe estofado também pode substituir a mesa de centro, tornando-se mais uma opção para sentar.

Este é outro item importante na decoração da casa, prestar atenção às medidas. Para evitar bater com o joelho ou com o pé, o ideal é que haja um espaço mínimo de 60 cm para circulação segura. Isso vale para todos os cômodos, mas principalmente a sala, onde a movimentação costuma ser maior.

Tudo o que puder tire do meio do caminho e pendure nas paredes, mas sem caos. TVs, estantes aéreas, nichos para livros, brinquedos e até papel higiênico, cabideiros, porta-pratos e talheres. Use e abuse de prateleiras.

Utilizando as paredes de forma inteligente, o ambiente fica mais limpo, mais bem aproveitado e ainda com um caráter decorativo bastante interessante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.