Criticos das motociatas não dizem nada sobre ‘showmício’ de Daniela Mercury

A cantora recebeu 160 mil reais da prefeitura de São Paulo para cantar no Dia do Trabalhador

Mario Frias, o ex-secretário especial da Cultura, e diversas outras redes bolsonaristas estão divulgando um vídeo no qual Daniela Mercury afirma que nunca ganhou dinheiro de governo qualquer.

Uma consulta ao site da Lei Rouanet mostra que em 2015 e 2016 ela captou R$ 270 mil para a gravação de um disco. O valor total aprovado para captação era de R$ 277 mil. 

A cantora está no meio de uma polêmica nesta semana por ter recebido dinheiro da Prefeitura de São Paulo para a realização de um showmício em evento pró-Lula.

O vereador de São Paulo, Fernando Holiday (NOVO), entrou com uma ação contra a Prefeitura da cidade e a cantora Daniela Mercury para tentar suspender o pagamento do show realizado em 1º de maio na Praça Charles Muller, organizado pelas centrais sindicais. O evento contou com a presença do ex-presidiario  Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato do PT ao Planalto, e aliados, boa parte dos quais também deve disputar cargos no pleito de outubro. Segundo informações do Diário Oficial do município, os cachês e os custos de produção foram pagos com recursos públicos por meio de emendas parlamentares de vereadores do PT e do Solidariedade, partido que declarou apoio a Lula.

Em sua rede social, o vereador afirmou que é um “absurdo” que o dinheiro público tenha sido utilizado para “um verdadeiro showmício na capital de SP”. Holiday também defendeu que a cantora deve devolver o dinheiro imediatamente e, se ainda não recebeu, deve ser privada de receber o pagamento.

As pessoas que criticaram tanto a motociata do presidente Bolsonaro, que falaram que era campanha eleitoral, não deram um pio em relação a isso. Nós vamos ficar aguardando o TSE se pronunciar. Foi claramente uma campanha eleitoral antecipada que é proibida pelas leis eleitorais”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.