Noticias de ultima hora

Tentando entender

Tentando entender

Ontem, eu ia escrever sobre um assunto que eu queria falar devido algumas coisas que ocorreram no Brasil na última semana, mas esse artigo de hoje é algo que REALMENTE me incomodou no fim de semana.

Na última semana, estamos voltados no mundo todo para os acontecimentos do pleito estadunidense, sim é muito importante, qualquer coisa que acontece nos EUA, pode influenciar o mundo todo, isto é um fato, mas as políticas internas estadunidenses só interessam para eles.

É claro que estar antenado com tudo é importante nesse mundo de “especialistas sem especialização, coachs que nunca treinaram ninguém, influenciadores narcisistas em uma busca frenética por likes” (Paty Lima, minha mentorada), estamos em uma necessidade de saber tudo em todo o tempo.

Ok, não sabemos como funciona nosso sistema eleitoral, vamos falar com sinceridade, você sabe o que é “QUOCIENTE ELEITORAL e QUOCIENTE PARTIDÁRIO”?

Duvido que você sabe realmente como funciona este mecanismo do nosso sistema eleitoral:

Determina-se o quociente eleitoral dividindo-se o número de votos válidos apurados pelo de lugares a preencher em cada circunscrição eleitoral, desprezada a fração se igual ou inferior a meio, equivalente a um, se superior

— (Código Eleitoral, art. 106).

Enquanto o quociente partidário é:

Determina-se para cada partido ou coligação o quociente partidário, dividindo-se pelo quociente eleitoral o número de votos válidos dados sob a mesma legenda ou coligação de legendas, desprezada a fração

— (Código Eleitoral, art. 107).

 Vamos exemplificar em uma cidade com 500.000 habitantes tem 290.000 eleitores e na eleição teve um número de 180.000 votos validos em uma Câmara com 25 vereadores ou seja, para cada cadeira um partido tem que fazer, nesta situação hipotética um partido teria que fazer aproximadamente 7.200 votos para eleger um vereador, imaginem agora o partido X, Partido da Causa da Pilantragem, que o PCP, fez 21.900 votos na legenda, sendo que mais famoso ex jogador de Futebol, Serginho Tarado foi eleito com 9.300 votos, para seu primeiro mandato, o já vereador Tião da Enrolação em seu 7º mandato foi eleito com 3.421 votos, enquanto o famoso Roberto Ladrão do Comando do Tráfico, foi eleito com 958 votos da quebrada dominada, sabe porque nosso laborioso Roberto Ladrão, conseguiu em sua quebrada, influenciada pelos amigos do Roberto os associados do Comando do Tráfico, com seus métodos inovadores, (fuzis de 7,62 mm) conseguiram que em um bairro com pouco mais de 500 barracos levantassem 958 votos, como a clausula de barreira é 10% do quociente ou seja, um candidato de 720 votos  pode ser levado por que não importa o número de votos, como nosso sistema contempla o partido com 21.900 votos o PCP, elegeu três cadeiras sendo que se o terceiro colocado tenha mais que 720 votos, esta eleito, enquanto o Partido da Honestidade e Limpeza na Política, o PHLP fez 9.458 elegendo a já vereadora Marcinha Ficha Limpa, com 4.568 votos  mas o delegado mais amado e justo da Cidade o dr. Irineu Justo, não se elegeu com a expressiva votação de 4.247 votos, mas como Roberto foi eleito e dr. Irineu não, por que não é pelo número de votos individuais, mas pelos votos da legenda.

Será que consegui ser claro?

Estamos a menos de uma semana de um dos pleitos mais difíceis e importantes do Brasil, as eleições municipais, sim, as eleições que decidirão quem irá dirigir e gerir a SUA cidade nos próximos quatro anos, sabe aqueles buracos no asfalto que nunca são tampados de maneira correta, ou aquela reforma da quadra de futebol que faz 12 anos que vocês estão esperando, ou  aquela creche naquele bairro muito distante, que nunca é construída, ou aquela rua mal sinalizada e mal iluminada, que temos medo de passar a noite por causa do perigo e medo de passar de manhã e quebrar o carro, então é nesse período que escolhemos o Executivo que ira gerir tais obras e cuidados com a zeladoria da cidade.

Neste mesmo período, vamos eleger o legislativo da SUA cidade, esse legislativo composto por um numero X de vereadores que variam de cidade para cidade, exemplo na cidade de São Paulo são eleitos 55 vereadores, em Campinas, 33 e assim sucessivamente vai variando o tamanho de suas Câmaras de Vereadores, estes vereadores tem como atribuição: representar (os eleitores e a comunidade), legislar (em defesa do bem comum), fiscalizar (a aplicação do dinheiro público) e assessorar (encaminhamento de indicações ao prefeito e secretários municipais). O vereador fala em nome da população, do partido político que representa e de movimentos organizados, devendo realizar seminários, debates e audiências públicas como meios de ouvir e de permitir que sejam ouvidos os interesses da comunidade em geral.

Cabe a ele fiscalizar os atos do prefeito na administração municipal, principalmente no tocante ao cumprimento da lei e da boa aplicação e gestão dos recursos públicos. A fiscalização acontece também por meio de análises do Plano Diretor e da atuação das comissões especiais com os objetivos de discutir e aprovar o orçamento anual – a Lei de Diretrizes Orçamentárias – que define onde e como aplicar o orçamento do município.

Então compreendamos que, nossos candidatos a vereador que prometem fazer obras e lutar pela melhoria de vida desta ou aquela parte da sociedade nem sempre ou na maioria das vezes ele não vai conseguir realizar, porque não é sua função fazer algumas das muitas coisas que eles prometem em suas campanhas, mas………..

Você nem se ligou pra isso, pois ainda esta preocupado com a invasão chinesa, no mundo ocidental e que Putin, vai dominar todo o leste europeu novamente e que logo mais teremos uma Venezuela cubanizada aqui no Brasil, mas esqueceu de que você pesquisou tanto os EUA, mas quiçá conhece o currículo do seu candidato a prefeito e a vereador.

Oxalá que fossemos tão cuidados com nossa vizinhança como queremos ser para salvar o planeta.

Contínuo aqui tentando entender…

Fé no Brasil e bola pra frente ainda é segunda.

Autor: Léo Godinho