Noticias de ultima hora

Inacreditável!

Resolvi tirar dois dias de sabático, pois, há tanto a ser comentado que às vezes precisamos tirar um tempo pra recolocar as ideias para que não simplesmente sair escrevendo sem um direcionamento claro e preciso, realmente eu iria escrever outra coisa hoje, mas pela manhã eu estava olhando minhas redes sociais e logo que abro meu Facebook, já na segunda postagem, me deparo com algo pra mim aterrador, pois é necessário compreender a política de maneira madura e responsável.

O que vou escrever, é um fato exclusivo de Campinas, mas poderemos generalizar a análise, tivemos vários candidatos este ano disputando o pleito para a vaga do executivo municipal, mas eram levados em consideração apenas 4, os candidatos do Republicanos Dário Saadi, do PL Rafa Zimbaldi, do PT Tourinho e do PSD Artur Orsi, o candidato Dário, um médico muito conhecido, vereador de vários mandatos, tendo trabalhado em diversas administrações públicas, não tenho nada para comentar sobre sua conduta moral, pelo contrário, dr. Dário é conhecido por atender pessoas carente da cidade sem cobrar as consultas, mas,  posso sim tecer críticas as suas condutas políticas; o Rafa, foi eleito em  2005 aos 23 anos em 2009 e 2013 foi reeleito como o segundo vereador mais votado da cidade e em 2016 foi o vereador mais votado na cidade, enfim nunca fez nada na vida a não ser militar na política seguindo os passos de seu pai o ex deputado federal Salvador Zimbaldi, vereador de 1983 até 1995 e deputado de 1995 à 2015, Rafa havia nascido a dois anos quando seu pai iniciou em sua vida pública, segunda geração de políticos profissionais segue os passos do pai, Tourinho dispensa apresentações pois é do PT, não vamos entrar em detalhes sobre ele, apenas que é médico, jovem e fez um bom mandato sendo oposição ao governo Jonas e vamos ao Orsi, filho do ex prefeito, já falecido Edivaldo Orsi, iniciou sua vida como político eleito também em 2005, exercendo o cargo de vereador até 2016, tendo acompanhado seu pai, político desde 1978, foram fundadores do PSDB em Campinas.

Quando as chapas majoritárias em Campinas se fecharam, alguns amigos me procuraram para saber qual era meu posicionamento, outros estes em menor número comentaram que votariam no candidato Orsi, pois, ele era um candidato conservador e estava apoiando o PR Bolsonaro, com suas pautas conservadoras (?), pois depois de conversar com o ten. Santini, esse sim conservador, ele se mostra um conservador.

Me recordo que questionei este posicionamento, pois Orsi, nunca foi um conservador e por que justo agora ele iria se transformar em um novo conservador?

Conhecendo o jogo político como conheço, achei mais que estranho, pois uma guinada dessa de social democrata (esquerda) para conservador (direita) era um engodo, uma fraude eleitoral, onde vários dos nossos irmãos de direita caíram nessa armadilha.

Apesar de que eu votei em um candidato do centro, usei meu voto como o voto útil, escolhendo entre os menos piores aquele que com maior chance de ganhar pode tirar o candidato do status quo, não há em mim nenhum alinhamento ideológico ou amores ao meu candidato, mas sim um estratégia em relação a mudança, este foi um dos motivos que me levaram a não votar no Orsi, mas quando vi seu alinhamento, me preocupei, por causa de uma questão de honestidade, até onde era realmente honesto seu posicionamento? Orsi consegue um importante apoio, que para mim, foi a maior perda da nossa câmara, o ten. Santini, que com sua articulação leva para a campanha de Orsi, o Movimento Conservador, bolsonaristas de primeira hora e uma parcela importante dos militares, ainda mais com a

candidatura a vice prefeito do cap. Pereira Junior, também conservador e bolsonarista, este candidato consegue um apoio importante dessa camada da direita e usa desse artifício para aproveitar da nossa militância e com essa fraude se apoderar dos votos da direita conservadora.

Finda a eleição, esperamos todos os posicionamentos, logo nos primeiros dias após o primeiro turno o cap. Pereira declara que não vai apoiar nenhum dos dois candidatos no segundo turno, como o Orsi é um político experiente, se posicionaria de uma forma melhor, assim, optando pelo voto útil, ou seja mudar aquilo que esta ruim e tentar uma mudança pela alternância de poder, mas, não o candidato Orsi, assume publicamente seu apoio ao candidato do atual governo, incluindo que seu vice é o secretário do governo atual, ou seja, oito anos no governo, mais quatro de vice ou seja não haverá nenhuma mudança, apenas o mais do mesmo, sem chance de tentar uma alternativa para uma cidade que em oito anos, tudo que fez foi um corredor de ônibus que não está finalizado, sendo que o prazo de entrega era um junho.

Por mim, na real escreveria muito sobre este assunto, mas, estou tentando não sair da ética e não usar nenhum argumento ad hominem.

Meu parecer sobre isso, devemos deixar de sermos imaturos como conservadores e prezar mesmo em escolher entre nós nossos candidatos, pois, estes apoios de última hora mostram total desalinhamento com nossas pautas.

Não estou decepcionado, pois já esperava isso de um político profissional, mas me entristece que ainda somos, me incluo, pois sou conservador, ingênuos politicamente.

Está na hora de parar com a inocência e estudar e compreender o jogo, não mudaremos o jogo estando de fora, mas pioraremos o jogo apoiando candidatos mentirosos e oportunistas.

Vamos ser prudentes, ainda da tempo de mostrar o quanto somos fortes e criar uma ampla frente anti Orsi, nos enganou e merece nosso repúdio.

Vamos lá, fé no Brasil…

Autor: Léo Godinho