Passeios para um fim de semana turístico em Campinas

 Passeio de maria fumaça Campinas-Jaguariúna

Com pouco mais de 1 milhão de habitantes, a vida pulsa freneticamente na cidade, sede de várias empresas de tecnologias e indústrias. Durante a semana, achar um hotel por lá exige uma cansativa procura.

No fim de semana, a cidade dá uma relaxada e conhecer os seus bons atrativos, torna-se um programaço para famílias com crianças.

Percorrendo 24 km da antiga Estrada Mogiana, o passeio sai da Estação Anhumas, atrás do Shopping Galeria. Entusiasmados monitores dão uma aula sobre o funcionamento da máquina.

Quando surgem as fazendas de café e os monitores novamente entram em cena para contar histórias do fim do século 19. Chegando na bela Estação Jaguary, são 45 minutos até o retorno. Ao todo, o passeio dura três horas e meia, mas há uma versão menor até a Estação Tanquinho, na metade do caminho.

  • Horário: Campinas-Jaguariúna (sábado às 10h10 e domingo, às 10h10 e 14h30), Campinas-Tanquinho (sábado às 15h e domingo às 16h30)
  • Preço: R$ 150 inteira  (Campinas-Jaguariúna) e R$ 120 (Campinas-Tanquinho). Meia-entrada para crianças de 6 a 12 anos, maiores de 60 anos, estudantes com carteirinha, portadores de necessidades especiais e professores (mediante apresentação de holerite). Menores de 5 anos não pagam desde que viajem no colo de um adulto.
  • Telefone: 19/3207-3637

Sousas e Joaquim Egídio

As construções históricas, as ruas de paralelepípedo e o cenário de montanhas dos distritos mais turísticos de Campinas atraem uma multidão de famílias nos fins de semana. Para chegar lá é só pegar a Avenida Doutor Moraes Sales, atravessar a Rodovia D. Pedro I e seguir em frente. Em Sousas, a criançada se diverte nas atividades ao ar livre

Lagoa do Taquaral

Como o nome sugere, o maior parque campineiro circula uma lagoa, que tem como principal atrativo a réplica da Caravela Anunciação, que trouxe Pedro Álvares Cabral ao país. No entorno da lagoa, a ciclovia e a pista da caminhada favorecem os exercícios físicos. Se quiser fazer um piquenique, lugar melhor não há na cidade, as centenas de árvores garantem muita sombra. O parque também oferece um passeio de bonde lembrando o passado sob trilhos.

Bosque dos Jequitibás

É o pulmão verde da região central campineira e faz jus à classificação de bosque, tantas são as árvores do local. Inaugurado em 1880, tem minizoo, serpentário e Museu de História Natural (R$ 2). Apesar do terreno acidentado, pais com seus filhos são os principais frequentadores.

  • Onde fica: Rua Coronel Quirino, 2 (Centro)
  • Horário: de terça-feira a domingo, das 6h às 18h
  • Preço: grátis
  • Telefone: 19/3231-8795

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *